Jump to: site navigation, content


Language selection


Convento São Francisco de Mértola

Historia

Em 1980, uma família holandesa, os Zwanikken, encontraram o Convento e adquiriram depois o que dele restava. Durante décadas têm tentado, dada a sua sensibilidade, restaurá-lo como um lar de família. A maior parte do espaço está aberto ao público um dia por semana, de modo a partilhá-lo com a comunidade e com os visitantes que tiverem especial interesse por natureza, arte e desenvolvimento de apetências.

O distrito de Mértola existe hà 400 anos, tendo sido o Convento também construído nessa altura, composto por relíquias cristãs: a Cruz de Cristo e o manto púrpura. Entre 1612 e 1834 forneceu hospedagem ao abade superior e a doze frades devotos do código religioso de São Francisco.

Mais antigos que o Convento são uma Capela original e um poço fundo que datam da época romana.

No ponto alto da porta de entrada há um chão antigo de pedra em forma de círculo. Diz-se que poderá ter sido um local para debulhar cereais ou para manter um certo significado espiritual. Desenhado como uma estrela radial, este ponto marca o centro exacto das colinas circundantes. Um muro da Idade do Ferro define uma linha entre os topos das elevações mais altas de onde o sítio do círculo de pedra, agora Convento de São Francisco, pode ser visto.

Relatos de 1753 descrevem o Milagre de Mértola quando uma estátua de Santo António, colocada na Igreja do Convento, foi vista a chorar. Os relatos das testemunhas, contemporâneas desse tempo, foram publicados em Lisboa, providenciando assim o testemunho do acontecido.


Site navigation